sábado, 13 de abril de 2024

Quatro servidores do Incra são afastados no âmbito da Fundo do Poço

Durante o cumprimento da Operação Poço Sem Fundo deflagrada hoje pela Polícia Federal em conjunto com o Ministério Público Federal e a CGU, quatro servidores do Incra foram afastados por participação nas irregularidades investigadas ligadas aos processos de dispensa de licitação para perfuração de poços no estado.

De acordo com informações da Controladoria-Geral da União (CGU) no Estado o afastamento dos servidores foi determinado pela justiça federal.

Eles irão responder a processo administrativo disciplinar dentro da instituição, além de responder ao inquérito que está correndo na Polícia Federal.

Entenda:

Quinze mandados de busca e apreensão foram cumpridos na manhã de hoje em João Pessoa e Araruna, na Paraíba e em Parnamirim, no Rio Grande do Norte, pela Polícia Federal na “Operação Poço Sem Fundo” desencadeada em conjunto com o Ministério Público Federal. A ação contra com a participação da Controladoria-Geral da União (CGU).

A investigação aponta para o direcionamento de contratos firmados entre as empresas investigadas, o Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (DNOCS), o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) e a Prefeitura de Araruna, mediante procedimentos de dispensa de licitação, cujos contratos giram em torno de R$ 54 milhões.

Por PBAgora

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Welcome Back!

Login to your account below

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

Add New Playlist